Oii

Contraceptivos de emergência – avaliação do nível de informação de clientes de uma farmácia em Fortaleza: o nível de informação acerca de contraceptivos de emergência

Alander Jefferson Maia Acácio, Emanuel de Paula Magalhães, Tiago Lima Sampaio

Resumo


Anticoncepcionais de emergência são medicamentos com altas concentrações hormonais cada vez mais utilizados por clientes de farmácias comunitárias devido à fácil aquisição, muitas vezes, utilizados sem supervisão profissional. Foi realizado um estudo quantitativo descritivo através de um questionário específico. Participaram 53 mulheres com idades entre 20 e 37 anos, observando-se uma carência de informação sobre os possíveis efeitos colaterais, eventos adversos e/ou problemas desencadeados pelo uso destes medicamentos, destacando aquelas que, mesmo sabendo que os AE não protegem contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), 21 (39,6%) relataram não gostar do uso do preservativo, 26 (49,1%) por esquecerem-se de tomar o contraceptivo e 6 (11,3%) por desinformação. As mulheres estão preocupadas em evitar a gravidez, mas não estão tomando as precauções para evitar uma possível contaminação por ISTs. É imprescindível a orientação de um profissional como o farmacêutico, sobre alternativas que previnam gravidez indesejada e ISTs.


Palavras-chave


Anticoncepcionais; Automedicação; Boas práticas de dispensação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Alander Jefferson Maia Acácio, Emanuel de Paula Magalhães, Tiago Lima Sampaio

Centro Universitário Fametro – UNIFAMETRO

ISSN 2448-1270